segunda-feira, agosto 9

Laguna Vs Ria. O que temos na verdade?


Julga-se que milhares de anos antes de Cristo, o nível do mar encontrava-se a 130 metros abaixo do nível actual. Contudo e com o aquecimento do clima e o degelo dos glaciares, fez com que o mar atinge-se um nível semelhante ao actual. Após esse acontecimento, criou-se uma enorme baia entre Gaia e o Cabo Mondego, onde desaguavam alguns rios, como o vouga. Nessa baia existia uma longa reentrância do mar, que poderíamos, essa sim, de ser descrita como uma ria. Nesta baia iniciou-se uma contínua sedimentação no seu fundo, dando origem a dois cabedelos, onde nos dias de hoje se situam, Gaia, Espinho, Gafanhas, Vagos… Contudo a configuração do litoral mantinha-se em forma de baia, até ao desenvolvimento da restinga ou cordão litoral, que se iniciou a partir de Gaia. Este processo deveu-se às correntes marítimas e forças eólicas e a sua formação foi “acelerada” por um pequeno “período da idade do gelo”, que fez com que o mar recua-se e houvesse um aumento de sedimentos. Essa restinga evoluiu, onde em certos períodos se fechava, dificultando a saída de sedimentos da laguna, o que veio originar algumas das ilhotas existentes. É de salientar de que esse cordão litoral é o hoje as praias de Furadouro, Torreira, S. Jacinto, Barra, Costa Nova, Mira. Portanto, geológicamente falando, estamos perante uma laguna e não uma ria como a chamamos incorrectamente.

sexta-feira, agosto 6

Querida, mudei a casa.

Anuncio:

Gostaria de anunciar de que de hoje em diante este blogue irá dedicar se exclusivamente ao mundo da geologia.

Anuncio ainda o nascimento de Aveiro Trek. Um blog dedicado à cidade de Aveiro, mais concretamente pelas ruas por onde ando e sinto.

Espero é ter tempo para tudo.

Até breve.

quarta-feira, junho 30

Um dia depois...

Num passeio matinal hoje de manhã, alguém pergunta:

- Per favor, puede decirme donde é el forum Aveiro?

Educadamente respondi onde ficava o forum, mas na mente a resposta era outra!

- Pergunta ao Carlos Queirós. Ele é que tem o hábito de simplificar o que vos está a ser dificil.

quarta-feira, abril 21

Boa resposta!

Vai uma jornalista na rua e pergunta:

- Acredita em milagres?

E o senhor responde.

- Sou ateu, graças a Deus não acredito nessas coisas.

terça-feira, março 9

Mudem de atitude


Mas para que querem as pessoas terem famílias, se não querem e não lutam para ter tempo para ela?
Em tempos conheci uma “família”. O dia-a-dia desta família é:

6H30 – Está de pé, mãe e a sua pequena filha de 2 anos;
7H30 – Mãe entrega a filha à ama;
8H00 – Mãe vai à reunião na empresa;
9H00 – Inícios dos trabalhos, que na maior parte das vezes vão até às 19h00;
19H00 – Mãe tem de ir à reunião de fim de trabalhos;
20H00 – Vai buscar a filha à ama;
20H30 – Jantam;
21H00 - Põe a filha a dormir.

No dia seguinte, vira o disco e toca andar. E perguntam, e o Pai? Pois bem! Só está em casa ao fim de semana, é militar. O pior é que ela também trabalha ao sábado e um domingo por mês. Então temos uma criança que convive com o pai no fim-de-semana e com a mãe 3 domingos por mês.

De certeza de que não é a única família em Portugal a ter esta atitude. E por que falo nisto? Pois estou a dar aulas e passo mais tempo a mandar calar a maioria desta crianças mal-educadas do que ensinar seja o que for.

Para finalizar:

- Está calado! Senta te em condições. Sai de cima da mesa. Vou dizer a teu pai que te andas a portar mal.
- Oh! O meu pai não está cá.